Estrabismo

É quando há perda do paralelismo entre os olhos. Popularmente as pessoas com estrabismo são chamadas de “vesgas”.

Embora a forma mais comum seja o desvio convergente (desvio de um dos olhos para dentro), podem ser divergentes (desvio para fora) ou verticais (um olho fica mais alto ou mais baixo do que o outro).

Os estrabismos podem se apresentar de três maneiras:

  • constantes: o desvio de um dos olhos é permanentemente observado e chamamos de monoculares quando é sempre o mesmo olho que desvia e de alternantes quando é ora um e ora outro que desvia.
  • intermitentes: ora os olhos estão alinhados e ora há desvio, sendo mais freqüente nos estrabismos divergentes.
  • latentes: só são verificados com testes ao exame de motilidade ocular.

Tratamentos

Os estrabismos são corrigidos com óculos ou cirurgia. Operam-se os estrabismos que não são corrigidos com óculos ou a parte que os óculos não conseguem corrigir.

A cirurgia atua sobre a musculatura ocular. O grupo muscular que será operado depende do tipo de desvio ocular de cada paciente. Em alguns casos, poderá ser necessária mais de uma intervenção cirúrgica.É realizado freqüentemente, sob anestesia geral em centro cirúrgico, podendo em adultos ser realizada sob anestesia local. A recuperação pós-operatória é rápida,e em cerca de uma semana os pacientes podem recuperar suas atividades habituais.

Lembramos sempre que a cirurgia do estrabismo é uma complementação do tratamento clínico.

Contatos

R. Cap. Souza Franco, 95 - Batel, Curitiba - PR, 80730-420
(41) 3015-6222
(41) 3233-0222

Envie uma mensagem

Cadastre-se

Cadastre seu email e receba nossa newsletter