Conjuntivite

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras. Em geral, ataca os dois olhos e pode durar de uma semana a 15 dias e não costuma deixar sequelas.

Causas

A conjuntivite pode ser causada por reações alérgicas (pólen, pêlo de animais ou outros alérgenos), químicas (substâncias irritantes como poluição e cloro de piscinas) ou traumáticas (devido a algum tipo de acidente local), por exemplo, além de vírus e bactérias. Neste ultimo caso, ela é contagiosa.

Sinais e Sintomas

Alguns dos sinais visíveis (em maior ou menor grau) da conjuntivite são:

  • Vermelhidão (hiperemia) do olho, devido à dilatação dos vasos sanguíneos locais;
  • Inchaço (edema) do olho ou pálpebras, devido ao acúmulo de líquido no local;
  • Aumento de lacrimejamento com a presença de secreção purulenta.

Os sintomas mais comuns são:

  • Sensação de desconforto ocular
  • Ardor local
  • Sensação de corpo estranho dentro do olho, do tipo “areia nos olhos”.

Recomendações

Em caso de estar com conjuntivite contagiosa.

  • Lavar as mãos frequentemente.
  • Não usar lenços de pano.
  • Separar toalhas e sabonetes.
  • Evitar piscinas, saunas e semelhantes.
  • Evitar contatos diretos com outras pessoas.
  • Evitar pegar crianças pequenas no colo
  • Não use lentes de contato durante esses período.

Tratamento

  • Não coçar os olhos, pois o atrito das mãos contra os olhos agrava o processo inflamatório. Além disso, este contato propicia a contaminação de outras pessoas.
  • Quando necessário, retirar as secreções oculares com lenço fino de papel. Evitar o uso de lenços de pano que favorecem a contaminação.
  • Fazer compressas frias nos olhos. A diminuição da temperatura local tem efeito vasoconstritor e analgésico, melhorando a vermelhidão e o ardor.
  • Usar óculos escuros, pois minimiza o desconforto causado pela exposição à luz (fotofobia).
  • Caso as pálpebras estejam aderidas pela manhã, lavá-las com soro fisiológico ou água filtrada, deixando uma compressa úmida até que se soltem.
  • Utilizar os colírios de acordo com as prescrições médias. Deve ser dada atenção especial ao uso dos colírios, utilizando-se a técnica adequada:
    • olhar para cima
    • instilar uma gota na conjuntiva do olho
    • fechar os olhos por alguns minutos sem apertá-los, aumentando assim a absorção ocular do medicamento.

Contatos

R. Cap. Souza Franco, 95 - Batel, Curitiba - PR, 80730-420
(41) 3015-6222
(41) 3233-0222

Envie uma mensagem

Cadastre-se

Cadastre seu email e receba nossa newsletter